O aluno se torna professor

Todo estudante de licenciatura no Brasil encontra um longo desafio no decorrer do curso de graduação: como o aluno se torna professor? As aulas teóricas sobre educação são fundamentais para prática de lecionar, entretanto, o temido estágio de regência é a fase crucial na transição de aluno para professor. Apesar da grande responsabilidade, não precisa ter medo nem entrar em desespero. A primeira experiência em sala de aula é única e com um pouco de organização tudo fica mais fácil.

Alunos sentados em sala de aula

Sala de aula

Usualmente os licenciandos ficam responsáveis para ministrar as aulas em um determinado período em apenas uma turma. O primeiro passo é caracterizar o grupo-classe em questão visto que cada um apresenta aspectos específicos e próprios os quais nortearam o planejamento das aulas. O planejamento do ensino, por sua vez, inicia-se bem antes da entrada em sala de aula como regente. É aconselhável elaborar um plano de ensino da unidade didática, ou seja, um documento com o planejamento para o período determinado; e um plano de ensino para cada aula.

Estagiário ministrando a aula

Estagiário de regência

Os critérios utilizados para seleção dos conteúdos de ensino devem levar em consideração o planejamento realizado em conjunto com o professor supervisor e as informações e características do grupo observadas na primeira etapa. Entretanto, é neste momento em que o estudante mostra seu entendimento teórico e metodológico quanto ao seu universo de estudo. Isto deve estar claro na organização proposta e na justificativa do sistema de avaliação adotado. Ademais, é aconselhável redigir cada plano de aula apenas após a realização da aula anterior. O trabalho prático diário e a regência em sala de aula influenciam o planejamento, e vice-versa. É preciso estar sempre aberto a mudanças e para negociar com os alunos.

Pilhas de livros

Livros didáticos

É importante sempre levar em consideração a reação e participação dos alunos quanto às atividades propostas, esta relação se constitui uma troca, não uma imposição. O material didático, por sua vez, deve ser diversificado. Os livros disponibilizados pelo colégio são apenas uma das formas de abordar os assuntos. Use uma imaginação, inove e tenha proponha uma experiência diferente.

Um das partes mais difíceis no exercício da regência é escolher qual a melhor forma para avaliar os alunos. Provas objetivos ou discursivas são sempre um opção válida, entretanto, é possível propor formas de avaliação que envolvam um maior engajamento dos alunos. A apresentação de trabalhos, a realização de oficinas ou trabalhos escritos em grupo podem proporcionar ao aluno uma forma mais divertida de construção de conhecimento. Convém discutir com a turma as possibilidades e firmar um acordo tendo em vista as especificidades dos alunos.

Estagiária escrevendo

Auto-avaliação

Finalmente, o estagiário deve elaborar uma auto-avaliação quanto sua primeira experiência na sala de aula. Os objetivos propostos foram alcançados? No geral, o ensino foi satisfatórios? Em quais pontos é possível melhorar? As atividades do estágio podem ser avaliadas através de fichas de avaliação da regência de aula respondidas a cada aula pelo professor supervisor, do parecer final sobre as atividades de regência de classe, da avaliação feita pelos alunos e da autoavaliação do estagiário. Convém considerar os comentários como um crítica construtiva, seu trabalho como professor está apenas começando.

 

 

Deixe uma resposta