Redes sociais como recursos de ensino

mercado-ecommerce-redes-sociais-7-dicas-conquistar-clientes

O uso de redes sociais é recorrente a maior parte da população . Em plena Era da Informação, muitos ainda acabam se voltando contra esses novos meios como se fosse algo que deva ser estritamente evitado para que se obtenha maior desempenho acadêmico. Para tal, acabam sendo considerados supérfluos e mesmo inúteis. Porém, tal caracterização não abrange todo o potencial dessas redes!

Podem as redes sociais serem produtivas para os estudos?

Sim! E de várias formas diferentes. Alcançar esse método depende mais da intenção de quem a utiliza, já que os meios para tal já são disponibilizados nos sites.

Grupos no Facebook

Uma forma de estudar de forma mais interativa é utilizando os grupos criados no Facebook. Existem diversas categorias diferentes e muitas delas são sobre vestibular ou temas concernentes a ele, como de filosofia, matemática para concursos ou debates sobre livros. Além de alguns com temas mais avançados. São alguns deles: Física e Matemática (F.M), Matemática para ENEM e vestibular, concursos federais – grupo de estudos,

Redes sociais sobre livros

Há também redes sociais bem específicas, que não contam com compartilhamento de imagens e fotos, mas sobre obras literárias. O Skoob é um deles.Disponibiliza uma estante virtual onde se pode ter no seu perfil os seus livros lidos. Além de disponibilização de resumos e comentários feitos por outros usuários, também são recomendadas obras a partir de leituras anteriores e tópicos de debate. Sendo aplicado a livros requeridos na grade curricular e de concursos, pode ser um meio de estimular a leitura e o pensamento crítico acerca dela.

Páginas científicas

Também no Facebook existem muitas páginas além das de humor ou de frases, tirinhas e charges que dominam grande parte das timelines. Curtir e acompanhar páginas científicas podem trazer ao estudante uma ambientação com o meio científico e aprimorar o conhecimento dele em relação a temas que pode ver cotidianamente de forma superficial. Ou mesmo esclarecer alguns porquês levantados como “Para que estudar determinada matéria?”, “Aonde chego aprendendo mais sobre isso?”. Uma opção: páginas de Observatórios astronômicos ou que compartilham informações e eventos acerca de Astronomia. Temos em exemplo: a “Astronomia Taubaté” ou “Astronomia Camposdojordao”.

As possibilidades de métodos para estudo são muitas. Resta selecionar bem e usar meios (mesmo os que possam parecer bem inusitados!) à favor do nosso desenvolvimento.

Deixe uma resposta